Mulher tenta entrar com aparelho celular dentro do canal vaginal em cadeia de Cidade Ocidental.


Servidores da Unidade Prisional (UP) da Cidade Ocidental, pertencente à 3ª Regional Prisional Entorno da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), evitaram a entrada de um aparelho celular no presídio, nesta quinta-feira, 30/05. O objeto estava escondido nas partes íntimas de uma mulher que tentava adentrar ao local em dia de visita dos familiares aos reeducados.

De acordo com o supervisor de segurança da UP, Flávio Nascimento, a interceptação ocorreu no instante em que os agentes plantonistas realizavam procedimento de revista pessoal nos visitantes, ocasião em que detector de metal acusou anormalidades em uma visitante, que é esposa de um dos reeducados, momento em que foi identificado a presença do aparelho celular.
Diante dos fatos, a visitante de 22 anos assumiu a prática do crime e, de forma espontânea, retirou o aparelho e entrou para os agentes plantonistas. De imediato, foram iniciados os procedimentos cabíveis de acordo com a Lei de Execução Penal. 


A mulher foi conduzida ao Instituto Médico Legal (IML), onde foi produzido o laudo médico e depois encaminhada à delegacia da cidade.
A direção da UP, que abriu procedimento administrativo interno para averiguação do fato e aplicação das sanções penais previstas em lei ao destinatário do objeto , entregou o material à autoridade competente para a destinação necessária.


(Texto e foto – DAPGO / GW)
Compartilhe no Google Plus

Aquino

É de responsabilidade total das fontes o contéudo de toda e qualquer matéria anexada a este site. Matérias serão previamente identificadas aos créditos.
    Comentar no Blogger
    Comentar no Facebook

0 comentários :