• Deficiente reclamam de falta de acessibilidade em Cidade Ocidental.


Deficiente reclamam de falta de acessibilidade em Cidade Ocidental, Problemas são constatados em calçadas, banheiros e até universidades. 
Cadeirantes afirmam que se sentem tolhidos do direito de ir e vir.

Pessoas com deficiências físicas reclamam da falta de acessibilidade em várias cidades de Goiás. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o estado tem 376 mil pessoas com deficiência motora. Eles enfrentam, diariamente, problemas em ruas e calçadas, nos ônibus de transporte coletivo, em banheiros públicos, rodoviárias e até em universidades.
Uma das situações mais complicadas para cadeirantes, por exemplo, é o tráfego em calçadas em péssimas situações e com obstáculos. “Essa questão da calçada, do rebaixamento da calçada, é um ponto realmente marcante e de grande dificuldade para o pessoal com deficiência, onde realmente ele tem tolhido todo o seu direito de ir e vir”, destaca o vice-presidente da Associação dos Deficientes Físicos de Goiás (Adfego), André Jonas.
Em Cidade Ocidental,o cadeirante Silvio de Sousa conta que com frequência precisa se arriscar para poder se locomover pela cidade. Daniel Lima, que também usa cadeira de rodas, denuncia outro problema: “Às vezes a gente deixa de ir ao banheiro, tem que correr para casa, devido a falta de acessibilidade nos banheiros em órgãos públicos, comércios”, diz.
Procurada pela reportagem da TV Anhanguera, a Prefeitura de Cidade Ocidental afirmou que um levantamento é feito para identificar os locais que necessitam de rampas.

Foto: G1
Fonte da notícia: Globo.com
Edição de texto: Anderson Aquino

Compartilhe no Google Plus

entornoalerta

É de responsabilidade total das fontes o contéudo de toda e qualquer matéria anexada a este site. Matérias serão previamente identificadas aos créditos.
    Comentar no Blogger
    Comentar no Facebook

0 comentários :